terça-feira, 30 de setembro de 2014

O bolo do pai gato

O bolo do pai gato
Certa tarde, o pai Gato ficou em casa a cuidar dos seus três filhos: Gatão, Gatum e Gatina.
A mãe Gata fora lanchar com as amigas.
Enquanto Gatão e Gatum jogam à bola no jardim, o pai Gato prepara a merenda.
Está a fazer um bolo de chocolate enfeitado com ratinhos de maçapão.
Gatina preferiu ficar em casa e não se separa do pai Gato.
Há um cheirinho tão bom na cozinha! Logo que o bolo ficou pronto, o pai diz à Gatina:

— Vai chamar os teus irmãos. Que venham merendar.

Gatina calça as botas, põe o cachecol e pensa: “O bolo do papá parece delicioso, mas… é tão pequeno! Os meus irmãos vão querer um bocado grande e o papá também vai comer porque é muito guloso”.

Ao encontrar os irmãos, Gatina mente-lhes:

— Têm de ir ao bosque buscar lenha. Foi o papá que mandou!

Por estar já na hora do lanche, Gatão e Gatum acharam aquilo um pouco estranho. Mas pegaram num grande cesto e lá foram sem resmungar. Rapidamente, Gatina volta para casa e uma vez mais mente ao pai:

— Eles dizem que não querem comer. Preferem continuar a jogar.

O pai Gato fica um pouco aborrecido:

— Que desobedientes! E o bolo está tão bom…! Pior para eles. Não o vão provar.

Gatina senta-se à mesa, olha para o bolo, lambe e relambe os bigodes…

— Vou pôr o guardanapo — diz Gatina ao pai.

Mas o pai Gato começa a meter o bolo numa caixa e responde:

— Como estamos só nós dois, é melhor levar o bolo à avó Gata. Lanchamos em casa dela.

Gatina não diz nada, mas conta pelos dedos: “Eu, um, papá, dois e avó Gata, três. São muitos para um bolo”. No caminho, encontram Kiko, o esquilo. O pai Gato diz:

— Olá, Kiko. Queres vir conosco comer um bocado de bolo à casa da avó Gata?

Contente, Kiko prontifica-se a ir e Gatina não diz nada, mas conta pelos dedos: “Eu, um, a avó, dois, o pai, três e com Kiko já somos quatro”.

Um pouco mais à frente, veem os pequenos duendes Mic e Mac.

— Olá, Mic e Mac — diz o pai Gato. — Querem vir conosco comer um bocado de bolo à casa da avó Gata?
 — Yupi, yupi! Claro que sim!

Gatina não diz nada, mas vai contando pelos dedos.

A Avó Gata ouviu-os chegar e abre a porta, muito contente. Quando entram na sala de jantar, espera-os uma grande surpresa: já lá estão Gatão e Gatum sentados à mesa.

— Encontrei-os no bosque e ajudaram-me a trazer a lenha — explica a avó.

Gatina não diz nada, mas vai contando pelos dedos.

O pai Gato põe o bolo em cima da mesa e Gatum traz os pratos. A cada um toca uma fatia de bolo muito pequena.
A avó chega com os copos para o refresco de framboesa. Mic e Mac fazem truques de magia e o pai Gato conta histórias.

A pequena Gatina diverte-se a fazer caretas enquanto pensa: “Embora o bolo fosse pouco, gostei do lanche!”

Ao voltar para casa, Gatina diz ao pai:
— Papá, quero contar-te uma coisa…

O pai Gato sorri e responde:

— Foste um pouco marota, eu sei. Se não voltares a repetir, da próxima vez faço três bolos em vez de um!
Bernard Friot

Seguidores

Postagens populares

Google+ Badge

Prestação de serviço

  • "TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE:"
  •